As peças-chave para o teu estilo

As peças-chave para o teu estilo

Criar um armário cápsula

Do pouco que tenho absorvido de quem está loucamente à procura de informação sobre este tema, fiquei com a sensação que a maioria espera encontrar uma lista de peças que devem fazer parte do armário cápsula, ver o que tem e ir comprar o resto. Era bom que fosse assim, quase matemático, mas não é.

 

Não sabes exatamente o que é um armário cápsula? Lê aqui!

 

Sim, acho que há algumas peças que podem fazer parte do armário da maior parte das pessoas mas ainda assim não significa que seja obrigatório em todos. Se somos todos pessoas diferentes, com estilos de vida e gostos diferentes, então é muito difícil que uma lista sirva para todos de igual forma.

Mas não desesperes, apesar de uma lista não ser a tua salvação [ainda assim podes encontrar uma no meu livro “Armário Cápsula”], há uma forma de descobrires quais as peças-chave do teu próprio armário, dentro do teu gosto e estilo.

 

Passo 1 – Define as atividades do teu estilo de vida

armário cápsula estilo de vida

Elaborei este gráfico sobre o tipo de atividades que realizo numa semana normal: trabalho (40% do tempo), estou em casa (30% do tempo), saio para estar com a família ou amigos (20% do tempo), vou a eventos relacionados com o blog (5% do tempo) e vou ao ginásio ou saio para fazer algum tipo de exercício (5% do tempo).

Desta forma percebo que tipo de roupa necessito. Sendo que a minha roupa de trabalho, de estar com a família e amigos e de ir a eventos do blog é praticamente a mesma, sei que isto ocupa 65% do meu tempo e portanto devo dar um maior destaque a este tipo de peças do meu armário. Se eu tivesse um trabalho formal e me vestisse de forma mais informal para estar com a família/amigos e ir a eventos, iria ter de ter o cuidado de dividir o meu armário dessa forma, sendo que alguns básicos provavelmente dariam para as três coisas. Percebes a ideia?

O tipo de atividades do teu dia a dia também vai ajudar a definir o teu estilo, porque por muito que adores um estilo mais fancy, se trabalhares a partir de casa e saíres pouco não te serve de nada ter um armário cheio desse tipo de peças. Ou seja, o teu estilo pessoal não é só a mistura de inspirações que tu gostas mas também o realismo do que é o teu dia a dia.

 

Passo 2 – Reúne inspiração

O meu melhor amigo para isto é sem dúvida o Pinterest. Crio vários álbuns com inspirações, seja para cada estação do ano ou para ocasiões específicas. Deves criar uma pasta para iniciar o teu armário cápsula e guardar, durante pelo menos duas semanas, imagens de looks que te inspirem. Analisa cada uma das imagens antes de as guardares para perceberes exatamente o que gostas: são as cores? o corte das peças? a combinação de um acessório mais invulgar? ou tudo junto?

Nesta fase o realismo é mais uma vez obrigatório. Todas adoramos looks aspiracionais, mas não somos Chiaras Ferragnis, portanto temos de nos vestir para o mundo em que vivemos. Um armário cheio de peças fancy, sapatos giros mas desconfortáveis e demasiados brilhos e cores dificilmente será um armário adaptado ao estilo de vida de uma pessoa normal em Portugal. Tem isso em consideração na hora de guardares as imagens, para facilitares a tua própria vida.

 

Passo 3 – Analisa o teu estilo atual

Durante duas semanas comuns fotografa diariamente a roupa que usares. Não precisam ser fotografias XPTO, vão ser usadas exclusivamente para a tua própria análise. O importante é que consigas ter uma visão geral do tipo de roupa que costumas vestir, as cores que mais usas e os erros que possas estar a cometer.

Ao fim dessas duas semanas passa as fotografias todas para uma pasta no computador e olha de forma global para o que tens à frente. O que é que te salta mais à vista? Qual o tipo de peças que mais usas? Que cores são predominantes? E quais as peças do teu armário que durante 15 dias não saíram do mesmo sítio?

Deves também escolher qual o teu look favorito, e porquê, e qual o que menos gostas, e porquê. Tudo isto te irá ajudar a definir o teu armário.

 

Lê também “Como definir um uniforme diário?”

 

Depois dos três passos concluídos chegou a altura de juntares a informação recolhida. Que adjetivos descrevem o teu estilo atual e que adjetivos descrevem o(s) estilo(s) das imagens que guardaste? Coincidem ou são completamente diferentes? Se coincidem, ótimo. Se não coincidem em tudo, deves aproveitar uma parte daquilo que tu já és e uma parte daquilo que gostas para construir o teu estilo ideal.

Quais as cores que usas e quais as cores que gostas? Coincidem? Se no teu armário não existem determinadas cores é porque nunca nenhuma peça dessas cores te chamou verdadeiramente a atenção, por isso não te deixes ir em modas e não vás comprar algo dessa cor só porque todas as fashion bloggers estão a usá-lo. O teu armário está a ser construído para durar mais do que uma estação, para ir para além das tendências. No fim deste processo deverás ter encontrado o teu estilo pessoal e único, a tua assinatura, e isso é intemporal. No entanto, se há muito tempo pensas em adicionar determinada cor ao teu armário e essa cor reflete-se nas imagens inspiracionais que guardaste, está na hora de entrares nass lojas e experimentares algumas peças nessa cor para veres como te sentes.

Desta pesquisa ser-te-á possível descobrir o teu tipo de estilo e as peças que fazem parte dele. Pessoalmente detesto roupa demasiado justa, tops curtos e decotes acentuados. Isso nota-se nas peças que fazem parte do meu armário, que são todas mais fluídas, mais direitas, e as que têm decotes são algo bastante discreto.

Faz uma lista dividida por partes de cima, partes de baixo, casacos, sapatos e malas, e vai apontando as peças que, entre o que tu tens no teu armário que realmente gostas e entre o que guardaste como inspiração, aparecem maioritariamente. Esquece as listas de que tens de ter um trench coat, um blazer, um isto, um aquilo. Isso é conteúdo que serve apenas para alimentar este desejo das pessoas por listas, mas que não resolve problema nenhum. Como já disse, somos todos diferentes, e nem toda a gente tem de usar e/ou gostar de trench coats só porque todas as listas dizem que são os básicos que devemos ter no armário.

 

Lê também “A paleta de cores do teu armário cápsula”

 

Se gostaste deste artigo e gostavas de começar o teu armário cápsula, explora os restantes artigos deste blog e não te esqueças de adquirir o teu manual: o meu livro “Armário Cápsula”! Para veres inspiração de looks todos os dias, segue-me no Instagram em @armariocapsula.pt

 

 

Gostaste deste artigo? Guarda-o no Pinterest!

as peças chave do armário cápsula

 

Também queres criar um armário cápsula? Lê aqui como podes começar um. Ou espreita o meu livro “Armário Cápsula”, um guia com tudo o que precisas para começar do zero e nunca mais teres dramas de guarda-roupa.

You Might Also Like